Economia de PG Sofre Com a Falta de Aeroporto

aero_ponta_grossa

Com mais de 300 mil habitantes, Ponta Grossa sofre com a falta de um aeroporto capaz de atender as necessidades mínimas da economia de uma cidade que vem crescendo, e que precisa de um terminal capaz de dar conta das exigências que Ponta Grossa tem em termos de transporte aéreo.

Hoje, nenhum tipo de avião comercial consegue fazer uma rota normal, que seria a solução para empresários e pessoas que precisam se deslocar até centros maiores. Com isto, a economia da cidade sofre, pois o aeroporto mais próximo é na Região Metropolitana de Curitiba, em São José dos Pinhais, o que aumento o custo e o tempo de deslocamento das pessoas que precisam deste tipo de transporte.

Segundo matéria publicada na edição de hoje do Jornal da Manhã (11) o novo secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Álvaero Scheffer, a nova administração fará de tudo para que o Aeroporto Santana volte a operar rapidamente.

Segundo Scheffer, os engenheiros farão uma inspeção técnica para determinar as obras emergenciais. “Existe um projeto pronto e verba do Governo Federal já definida para a reforma do Aeroporto, precisamos agora tirar isto do papel para reformar de fato o Aeroporto”, comentou Scheffer.

Com certeza, seria um grande passo para que a economia da cidade volte a contar com uma opção viável de pequenas e médias aeronaves, atendendo a demanda cada vez mais crescente do transporte aéreo em nossa cidade.

(Paulo Sérgio Rodrigues, especial para o Política em Destaque).

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →