Prefeito Recupera Créditos do Município

0901 MARCELO E SANDRO SANEPAR

(Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ponta Grossa)

O prefeito Marcelo Rangel conseguiu nesta quarta-feira, superar restrições de crédito para a Prefeitura de Ponta Grossa. Em duas audiências em Curitiba – agendadas e acompanhadas pelo deputado federal Sandro Alex (PPS-PR) – Rangel avistou-se com os presidentes do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Fernando Guimarães, e com o presidente da Sanepar, Fernando Ghignone, e ainda manteve contato – por telefone – com o governador Beto Richa. “Felizmente fomos muito bem-sucedidos em nossas ações”, anunciou o prefeito de Ponta Grossa, no final da tarde.

No Tribunal de Contas, o empecilho é a negativa de liberação das contas da prefeitura, em função de questões pendentes, relativas às administrações de Péricles Mello e Pedro Wosgrau Filho. “Neste momento, em função desses problemas, Ponta Grossa está impedida de firmar convênios porque não temos a liberação do Tribunal de Contas”, anota Rangel, explicando que sua visita ao conselheiro presidente do TC serviu para reforçar diante dele a necessidade de Ponta Grossa estabelecer novos convênios nas áreas de Saúde e Educação. O saldo foi bastante positivo: “a reunião foi muito positiva. O presidente Fernando Guimarães entendeu que os problemas que existem dizem respeito a gestões anteriores e que é preciso liberar a prefeitura para que a nossa administração possa fazer novos convênios. Vamos conseguir, em curtíssimo prazo, a liberação do Tribunal”.

Com Fernando Ghignone, presidente da Sanepar, Range tratou da dívida de R$ 20 milhões que a prefeitura de Ponta Grossa tem com a estatal, que detém a concessão dos serviços de água e esgoto no município. Essa dívida, segundo o prefeito, motivou a inclusão do município no Cadastro de Inadimplentes (Cadin), o que também ocasiona restrições a créditos do município e, na prática, o impede de receber repasses e de firmar novos convênios. “Apresentei ao presidente Ghignone uma solicitação para que a Sanepar reavalie a inclusão de Ponta Grossa no Cadin e informei que vamos encaminhar um documento solicitando formalmente a nossa exclusão desse cadastro”. O prefeito conversou por telefone com o governador Beto Richa, com quem se avista novamente nos próximos dias para discutir, justamente com o presidente da Sanepar, formas possíveis para saldar a dívida do município junto à empresa e as possibilidades de um acordo entre as duas partes. “O governo do Estado acenou positivamente, assim como a Sanepar”, comemora Rangel, para quem “com esse resultado, Ponta Grossa não será prejudicada”. O prefeito também avalia que a partir da discussão da dívida da prefeitura com a Sanepar é ainda possível projetar novos investimentos no setor: “afinal, saneamento básico é um componente essencial para a manutenção da saúde, e saúde é sempre prioridade para nossa administração”. Ao final do encontro, o prefeito Marcelo Rangel obteve a garantia de Ghignone que a cidade será, de imediato, retirada do Cadin, retomando todas as condições para receber repasses do governo estadual e celebrar ou renovar convênios.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →