DISCUSSÕES E ACUSAÇÕES MARCARAM A SESSÃO DA CÂMARA

george e pietroA semana começou bastante quente pelos lados da Câmara Municipal. Antes mesmo do início da sessão desta segunda-feira (07) o clima entre os vereadores estava bem agitado. Tudo começou com a publicação de uma matéria referente à denúncias feitas na Corregedoria da Câmara contra os vereadores Laroca Neto (PDT), Pietro Arnaud (PTB) e Pascoal Adura (PMDB).

A matéria foi publicada no Jornal da Manhã no último final de semana, pela qual os vereadores Laroca Neto e Pascoal Adura foram denunciados devido a discursos envolvendo a ex-vereador Ana Maria, e o vereador Pietro Arnaud por ter criticado funcionários da Prefeitura em seu programa na Rádio Difusora, utilizando de palavras chulas para se referir aos servidores, segundo o que informou George de Oliveira (PMN) presidente da Corregedoria.

Pietro Arnaud demonstrou bastante nervosismo e concedeu diversas entrevistas rebatendo a denúncia apresentada junto à Corregedoria da Câmara, divulgando inclusive, uma nota de esclarecimento sobre o ocorrido. Pietro não utilizou a tribuna tendo em vista a necessidade de se ausentar da sessão para participar de uma audiência.

George de Oliveira subiu na tribuna para esclarecer a entrevista dada ao jornal e que vai encaminhar as denúncias para os demais membros da Corregedoria para que sejam definidos os relatores de cada um dos casos. Segundo ele, “não há perseguição e nem nada pessoal contra nenhum vereador, não fui eu quem denunciou, apenas vamos esclarecer os acontecimentos”.

Entretanto, o clima já estava bem complicado. Laroca Neto disse na tribuna que se tratava de uma perseguição: “não vou me calar diante destas ameaças. Eu não tenho medo de pressão, meu mandato é do povo. O líber do Governo (George) está querendo me pressionar, mas não vou aceitar”, comentou Laroca visivelmente nervoso.

A demonstração entre os parlamentares envolvidos na questão é de que o assunto ainda renderá muita discussão. Laroca disse que vai investigar a relação comercial da empresa do vereador George com a Prefeitura na locação do Centro de Eventos, apresentando a cópia de um cheque de locação do espaço público.

George de Oliveira voltou à carga dizendo que tinha praticamente “acertado” um acordo com o vereador Laroca para que as denúncias de ambos os lados fossem retiradas para que o trabalho dos dois parlamentares, mas que não foi concluído o acordo firmado.

Ao retornar ao Plenário, Pietro Arnaud atacou novamente George, dizendo que apresentará denúncias envolvendo o vice-presidente da Câmara Municipal envolvendo a utilização do Centro de Eventos. George também rebateu e criticou a postura de Pietro, dizendo que o mesmo também será investigado.

A partir daí houve bate-boca entre Pietro e George, com tom de voz alterado por parte de ambos. O presidente Aliel Machado suspendeu a sessão para que os ânimos fossem esfriados e retomou a sessão 15 minutos depois. Porém, os debates entre os vereadores continuaram.

O trio Laroca, George e Pietro protagonizaram algumas das discussões mais ferrenhas dentro da Câmara Municipal nesta legislatura, e até pensava-se que a situação já estaria contornada nos últimos tempos, pois os três vereadores mantinham um tom amistoso nas declarações. Entretanto algum motivo reascendeu o estopim no final de semana e o acirramento entre os parlamentares voltou com tudo.

E o pano de fundo é a discussão política entre situação e oposição, onde George de Oliveira tem sido o fiel escudeiro do Prefeito Marcelo Rangel na Câmara, enquanto Pietro Arnaud e Laroca Neto os principais algozes do alcaide.

 

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →