Construção do viaduto da Colônia Francesa depende de decisão judicial

palmeira 11.08

Uma das obras mais aguardadas pela população de Palmeira, a construção do viaduto entre o centro da cidade e a Colônia Francesa, está dependendo de uma decisão judicial para ser iniciada.

Conforme determina a legislação que rege os processos de compra e contratação na administração pública, a prefeitura abriu um procedimento licitatório para contratar a empresa que ficaria responsável pela obra. O processo foi iniciado a tempo, conforme cronograma, porém, durante a disputa, um dos dois licitantes recebeu parecer desfavorável da comissão de licitação, sendo desclassificado por, em tese, não possuir capacidade técnica para efetivar a obra de acordo com o projeto básico apresentado previamente.

A empresa desclassificada recorreu ao poder judiciário através de um mandado de segurança, e a juíza da Comarca de Palmeira proferiu decisão liminar, suspendendo o certame até que os fatos sejam apurados. Desta forma, o procedimento licitatório encontra-se sub judice, aguardando um posicionamento definitivo do poder judiciário para que a obra possa começar.

A construção do viaduto ganhou grande repercussão quando, em coletiva de imprensa, o prefeito Edir Havrechaki informou que a Expo Palmeira, festa tradicional do município, deixaria de ser realizada e o valor que nela seria investido seria suplementado para a realização da obra. O chefe do executivo municipal agora tranquiliza a população e afirma que a obra acontecerá seja através da continuidade do procedimento licitatório já aberto – caso o poder judiciário entenda por esta possibilidade -, ou através de um novo procedimento licitatório, respeitando sempre os princípios da impessoalidade e moralidade aos quais o município está sujeito. “Reafirmo o compromisso de construir o viaduto da Colônia Francesa, que trará tantos benefícios à nossa cidade. Infelizmente, tivemos um contratempo e a empresa desclassificada, dentro do direito dela, recorreu ao poder judiciário. Precisamos ter um pouco mais de paciência e aguardar a definição” – disse o prefeito.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →