TIBAGI: Biblioteca comemora 49 anos e inaugura novos espaços

 

biblioteca tibagi

Na semana em que se comemoram os 49 anos de criação da Biblioteca Pública Historiador Luiz Leopoldo Mercer foram inaugurados nesta quinta-feira (16) dois novos espaços, o Bibliotáfio, lugar onde se conservam as obras preciosas ou raras para estudo, e a Praça de Recreação. Também foi apresentado o novo livro da escritora tibagiana Maria Luiza de Lima Prestes com o título “Pensamentos e Histórias de uma Maria”. Entre as atividades do dia festivo teve mais uma edição da Biblioteca Viva com brincadeiras e recreação para as crianças no período da tarde.

Após a abertura do evento com a apresentação da Banda Escola José da Cruz Machado que executou as músicas Asa Branca e Super Fantástico foi feita a apresentação da obra da escritora Maria Prestes. “Este livro apresenta 11 crônicas sobre a minha vida. O que escrevi é coisa simples, bem cabocla, mais com uma profundeza muito grande se levada a sério”, descreve Maria, em tom emocionado. O livro está à venda sob encomenda diretamente com a família.

A prefeita Angela Mercer de Mello enalteceu a importância de recuperar, criar e manter espaços de lazer para a comunidade. “É importante que as crianças e jovens tenham opções para a leitura, artes, práticas culturais e esportivas visando desde as crianças até a terceira idade como temos investido em nossa gestão”, ressalta. “O depoimento da dona Maria, nesta manhã, serve de estímulo para todos nós de, como ela que acreditou num sonho, nós também acreditarmos e trabalhar para realizar. Parabéns dona Maria pelo seu testemunho”, pontuou.

O vice-prefeito Artur Ricardo Nolte, o Butina, destacou a importância da leitura e das ações de incentivo aos jovens. “Neste mundo moderno onde as crianças preferem a consulta imediata no computador, acaba ficando de lado o gosto pela leitura. As Casas de Leitura que estão sendo criadas nas comunidades rurais e bairros da cidade serve de incentivo e estímulo para permanecer vivo o gosto da leitura”, reconhece.

José Tibagy de Mello, colaborador que acompanhou o processo de criação da sala do Bibliotáfio ressaltou o desafio deste trabalho. “Agradeço a dedicação de todos os funcionários do Museu e da Biblioteca que fizeram um trabalho minucioso revendo todo o acervo para separação e catalogação das obras”, relata. “Em 1995, a então diretora do Museu, Maria Regina Mercer de Mello, organizou em uma das salas o bibliotáfio para pesquisas e preservação da memória de Tibagi com muitos livros raros”, lembrou.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →