Aliel Machado se reúne com a Rede para definir futuro político

Deputado Aliel Machado se reúne com lideranças da Rede para definir seu futuro político. Foto: Arquivo.

O deputado federal Aliel Machado participa da 3ª Conferência Estadual do partido Rede Sustentabilidade neste domingo, dia 19 de novembro, em Curitiba. Além da avaliação política no Paraná e no Brasil, o deputado vai discutir com as principais lideranças nacionais da sigla seu futuro político.

Em conversa com a reportagem do Política em Destaque nesta última semana, Aliel Machado comentou sobre a situação pessoal dele dentro da Rede e também sobre os convites recebidos de outros partidos para uma eventual filiação.

Procurando Espaço

Aliel Machado foi eleito vereador em Ponta Grossa em 2012 pelo PC do B, sendo conduzido a presidência da Câmara Municipal logo no primeiro mandato. Depois de dois anos de gestão no legislativo, lançou-se candidato a Câmara Federal, obtendo expressiva votação principalmente em Ponta Grossa e região dos Campos Gerais, ainda pelo mesmo partido.

No final de 2015, já no Congresso Nacional, diante da ligação do PC do B com o governo Dilma e com o convite recebido pela presidenciável Marina Silva, Aliel trocou o PC do B pela Rede Sustentabilidade, tornando-se sua principal expressão no Estado do Paraná.

Entretanto, com as atuais condições políticas, onde o espaço na TV e a formação de uma chapa em condições de brigar por uma reeleição de forma mais competitiva, além da aprovação da cláusula de barreira dos partidos a partir de 2020, fazem com que Aliel Machado pense no seu futuro político, pois esta em jogo não somente um novo mandato na Câmara Federal, mas também as eleições municipais de 2020 quando Aliel deverá tentar uma nova disputa a Prefeitura de Ponta Grossa.

Convites de partidos

Nesta conversa que tivemos com o deputado Aliel, ele confirmou ter recebido o convite de diversas siglas: “conversei com representantes do PPS, pois houve convite oficial do partido através de um representante em Brasília, também do PDT, do PSB e do próprio PC do B, meu antigo partido. Estou analisando com minha equipe de assessores todos estes convites”, comentou Aliel.

Prioridade é a Rede

“Minha prioridade é a Rede. Vamos aproveitar a reunião em Curitiba para discutir em conjunto o melhor caminho para o partido e também para nosso projeto político. Depois de conversar com a Marina Silva presidente do partido, com o Molon (deputado Alessandro Molon, do Rede-RJ) e outras lideranças vamos definir o caminho para as próximas eleições.

É importante destacar que o deputado Aliel Machado não precisa esperar a abertura da janela de troca de partido em março do ano que, já que foi eleito pelo PC do B e foi para a Rede em 2015. Neste caso, o parlamentar já fez troca de partido durante o mandato e pode trocar novamente sem qualquer restrição.

Análise dos convites

Aliel disse que sentiu-se honrado com todos os convites. “O convite do PPS foi meio complicado pois falei pra eles que o prefeito de Ponta Grossa, meu adversário nas eleições do ano passado estava filiado no partido e seria complicado chegar no partido enquanto ele e seu grupo estivesse, mas fiquei muito feliz com o convite assim como dos demais”, comentou.

“O convite do PDT também existiu, que é um importante partido no qual tenho algumas situações que defendo também no trabalhismo. Tem o PSB, através de uma grande liderança nacional, mas falei que seria complicado pois tem o líder do governo na Assembléia do Paraná e apoia o governo Beto Richa, do qual sou oposição. Porém, me falaram que o PSB poderá passar por profundas mudanças, mas seria muito cedo pra perceber tudo isto. E o próprio PC do B, um partido que tenho muitos amigos e seria bom voltar”, analisou o deputado.

Pra onde vai Aliel Machado?

Mesmo salientando que tudo vai depender das conversas com o seu atual partido, nos parece bastante difícil a permanência de Aliel Machado na Rede, que tem 4 deputados federais atualmente. A falta de estrutura partidária e uma presença reduzida no Congresso Nacional praticamente inviabilizam a reeleição destes parlamentares, uma vez que a Rede tem uma filosofia estrutural diferente dos demais partidos existentes.

Talvez o Rede Sustentabilidade funcione mais como uma ideologia a longo prazo, talvez uma instituição ou uma ONG que busque construir uma nova visão política-partidária para o futuro do Brasil, que ainda não esta preparado para uma evolução drástica dos paradigmas eleitorais. Aqui, diferente da Europa por exemplo,  ainda funciona a estrutura dos grandes partidos, os quais praticamente inviabilizam o surgimento de novas estruturas políticas.

Mas, o deputado pontagrossense, evidentemente, não poderá esperar tanto tempo. O tempo urge, e será necessário Aliel Machado e sua equipe conversar com muitos partidos e definir o quanto antes sua nova filiação. Opções não faltam, e diante de tantas siglas, algumas são emblemáticas.

Em termos de ideologia partidária, talvez Aliel se aproxime mais do PPS e do PSB, os quais tem uma visão mais progressista em suas linhas gerais, embora tenham o socialismo em suas siglas.

No PDT e no PC do B, existe a visão mais social, com lutas ligadas ao trabalhismo e um vínculo maior com a esquerda, especialmente o PC do B. Porém, estes dois partidos ainda tem seus nomes ligados ao PT e seus governos envolvidos com escândalos de corrupção.

Tudo isto deverá ser levado em conta por Aliel nesta análise. E, por certo, tal decisão não deve demorar para ocorrer, sendo grande a possibilidade de tal definição ocorrer ainda dentro do mês de novembro, ou mais tardar antes das festas do final do ano.

  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →