Pietro dá parecer contrário a Projeto que prevê gratuidade para uso da Arena por igrejas e entidades

Vereador Pietro Arnaud. Foto: Arquivo.

O vereador Pietro Arnaud (Rede) emitiu parecer contrário ao Projeto de Lei 315/2017, de autoria do vereador Pastor Ezequiel Bueno (PRB), que dispõe sobre a utilização gratuita da Arena Multiuso, no Centro, por instituições filantrópicas, de assistência social, igrejas e demais entidades assistenciais que não cobrem ingresso do público. Conforme a proposição de Ezequiel, a Fundação Municipal de Esportes (Fundesp) deverá “fazer constar no Termo de Compromisso de Uso a obrigatoriedade da gratuidade ao público, bem como fiscalizar o uso”.

O parecer de Pietro baseou-se no Decreto Municipal 13.556, de 5 de outubro deste ano, que dispõe sobre o uso dos ginásios de esportes municipais. Mais especificamente no artigo 4º, que prevê que “o uso dos bens referidos no artigo 1º deste decreto será remunerado por preço público diário, conforme abaixo especificado no Anexo I e II deste Decreto, utilizando o Valor de Referencia (VR) do município, conforme [o] Decreto 12.160, de 16 de dezembro de 2016”.

“Dei parecer contrário a esse Projeto de Lei por entender que a não-cobrança pelo uso da Arena fará com que o município deixe de arrecadar um valor expressivo e fundamental para os cofres públicos. E, convenhamos, o Executivo não pode deixar de arrecadar qualquer quantia que seja, principalmente neste momento difícil pelo qual passa o País”, argumenta Pietro. “Sem falar que, no caso de uma igreja ou uma entidade estar utilizando gratuitamente aquele espaço, pode estar impedindo o uso da Arena pelo time do Ponta Grossa Caramuru Vôlei, por exemplo, que usa muito o ginásio”, observa.

O Decreto 13.556 revogou o Decreto 13.010, de 10 de maio de 2017.

  • Da assessoria.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *