Sandro Alex revela receio de disputar votos com Aliel e Pauliki

Sandro Alex estápreocupado com a disputa para sua reeleição. Foto: Arquivo.
O deputado federal Sandro Alex (PSD) revelou estar preocupado com sua reeleição nas eleições do ano que vem. Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta semana, o deputado comentou sobre a disputa que travará com o deputado Aliel Machado (Rede), que também tentará a reeleição, e com Márcio Pauliki, deputado estadual mas que já confirmou que concorrerá à Câmara Federal.
Sandro comentou sobre uma possível divisão de votos e que, em seu entendimento, poderá haver a redução da representatividade da região dos Campos Gerais no Congresso Nacional, “correndo o risco de não eleger nenhum deputado federal”.
Em outros trechos da entrevista, Sandro Alex destacou sua atuação em votações polêmicas, as quais, na maioria votou junto com o governo Michel Temer, mas lembrou que no caso dos pedidos de abertura de investigação, sempre votou a favor da abertura dos processos.
O posicionamento de Sandro Alex quanto a competitividade entre os três principais concorrentes de Ponta Grossa e região à Câmara Federal é compreensível. O deputado vem amargando uma redução drástica do seu eleitorado em Ponta Grossa, boa parte pela atuação fraca do seu irmão e prefeito da cidade, Marcelo Rangel.
Com isto, Sandro vem buscando fortalecer parcerias com prefeitos e lideranças de outras regiões do estado, e vem trabalhando forte para formar grupos de sustentação em cerca de 100 municípios do Paraná. Sandro aposta mais nos votos de fora de Ponta Grossa para conquistar o terceiro mandato.
PREOCUPAÇÃO OU MEDO?
O comentário do deputado revela uma preocupação principalmente com a candidatura de Márcio Pauliki, com quem deverá dividir os votos mais ligados à posições de centro-direita, principalmente em Ponta Grossa.
Com Aliel é diferente. Em Ponta Grossa Sandro e Aliel tem públicos distintos, em sua grande maioria. A disputa mais ferrenha será na região, mas ambos tem mostrando estar montando bases em regiões bem diferentes um do outro.
 O receio de Sandro Alex é justificável. Em caso de não se reeleger, o deputado perde espaço eleitoral não somente para continuar seu trabalho em Brasília, mas também seria colocado à margem do processo de sucessão do seu irmão no principal gabinete do Palácio da Ronda em 2020.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →