Futuro partidário de Aliel Machado continua indefinido

Deputado Aliel Machado ainda teu seu futuro partidário indefinido. Mas, opções não lhe faltam. Foto: Arquivo.
“Nem eu mesmo sei!”, disse Aliel Machado à reportagem do Polícia Em Destaque, em uma rápida entrevista na manhã desta terça-feira (30) no escritório político do deputado federal em Ponta Grossa. A pergunta é retórica e faz menção ao destino partidário do jovem parlamentar dono de 49 mil votos (pelo menos) na última eleição para prefeito (referentes ao primeiro turno) somente em Ponta Grossa.
Com convites do PSB, do PDT, do PPS e do PC do B, seu antigo partido, Aliel ainda reflete e analisa qual a melhor opção. “Na verdade eu não preciso esperar a janela para troca de partido, porque quando entrei no Rede Sustentabilidade, como era um partido novo, esta regra da janela não se aplica. Portanto, posso trocar de partido em qualquer momento. isto não ocorreu ainda porque estamos avaliando com nosso grupo se fico no Rede ou aceito um dos convites que recebi”, declarou Aliel.
Paralelamente a isto, o deputado continua visitando cidades em diversas regiões do Paraná. Com agenda cheia nestes dias ainda de recesso da Câmara Federal, Aliel vem conversando com prefeitos, vices, vereadores e lideranças em diversas cidades. Depois de uma passagem por algumas cidades do Norte do Estado, bem como em Telêmaco Borba na semana passada, nesta semana, Aliel esteve em Irati conversando com o ex-prefeito Odilon Burgardt, e nesta terça-feira a tarde este em São João do Triunfo.
“Nosso trabalho continua independente de qualquer coisa. Fiquei muito honrado com os diversos convites de vários partidos e claro que se houver uma mudança mesmo, isto será muito bem pensado e refletido junto com nosso grupo de trabalho. Mas, por enquanto quero continuar atendendo as pessoas e visitando as cidades as quais devo satisfação de meu mandato”, finalizou.
SEM PARCERIA NO PSB
Um das opções mais cogitadas para o destino de Aliel Machado é o PSB, que nacionalmente é oposição do governo de Michel Temer, mas no Paraná é base do governo Beto Richa. “O meu convite foi da Executiva Nacional e se entrar no partido, jamais farei parte de qualquer estrutura de apoio ao governador Beto Richa”, destacou Aliel.
Aliás, cabe ressaltar que o convite do PSB surgiu diretamente do presidente nacional Carlos Roberto Siqueira de Barros, e por ser deputado federal, Aliel entraria diretamente na Executiva Nacional do PSB, com acensão, portanto, sobre os diretórios regionais e municipais.
Em Ponta Grossa, o PSB tem como principal figura a vice-prefeita Elizabeth Schmidt. Apesar do tom polido sobre a notícia de uma eventual chegada de Aliel no PSB, Elizabeth sabe se isto ocorrer de fato, sua situação ficaria insustentável e possivelmente teria que procurar outro partido para se abrigar. Aliel não faz, e por certo dificilmente fará, parte do grupo da vice-prefeita. Seria o caso de um sair pela porta que o outro entrar.
DE OLHO NO PDT
A melhor opção, sem dúvida, seria o PDT, até pela história do partido nas lutas sociais relacionadas ao trabalhismo. Porém, neste caso, entrariam outros componentes políticos que podem dificultar a entrada de Aliel neste partido.
Em Ponta Grossa, Aliel não teria dificuldades. Com a eminente saída do deputado Pauliki da sigla, as portas do PDT ficariam escancaradas para o jovem parlamentar. Apoio não lhe faltaria.

 

  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →