Chumbo trocado: situação e oposição acusam possível quebra de decoro

Situação e oposição trocam acusações e pedem investigações contra Emerson Sheik (esq) e Lourival Iaros (dir).
A situação na Câmara Municipal de Carambeí esta cada vez mais complicada. Na semana passada, vereadores da base governista, em represália a presença do vereador Emerson Scheik no Grupo dos 5, que faz oposição ao governo municipal, protocolou abertura de investigação por quebra de decoro parlamentar. De acordo com as primeiras informações, Emerson Scheik teria postado em grupos privados de whatsapp alguns vídeos com conteúdo adulto.
Ocorre que no final de semana, foram identificados os mesmos tipos de vídeos considerados pornográficos supostamente postados pelo vereador Lourival Iaros, este pertencente a base governista. Vereadores do Grupo dos 5 protocolaram o mesmo pedido para também investigar a conduta de Iaros por suposta quebra do decoro parlamentar.
MUITA CALMA NESTA HORA
O que os vereadores de ambos os lados estão fazendo é mera troca de chumbo. Claro que a iniciativa da base governista seja mesmo uma represália ao Grupo dos 5, tentando enfraquecer a atuação da oposição na Câmara Municipal, que vem incomodando e muito o governo municipal e a direção da Mesa Executiva.
Basta analisar que, em uma eventual cassação do mandato do vereador Emerson Scheik, o suplente a ser chamado seria Ilson Caninana, que ficou como primeiro suplente nas últimas eleições, e hoje ocupa um cargo comissionado na Prefeitura. Neste caso, enquanto a base governista seria reforçada, a oposição seria enfraquecida.
Porém, é importante analisar do que trata a quebra de decoro parlamentar. Se ambos os vereadores postaram de fato conteúdo adulto em grupos de whatsapp, precisamos verificar dois pontos primeiramente: se o celular utilizado pertence a Câmara Municipal ou é particular dos vereadores; se os grupos de whatsapp são privados ou são oficiais do legislativo e se os conteúdos ofendem, de alguma forma, a imagem do legislativo ou de algum membro da Câmara Municipal.
Caso se comprove que os celulares utilizados são particulares e que os grupos são privados, não há nada a fazer. A postagem ou não de conteúdo adulto em grupos de whatsapp, por si só, não ofendem a conduta dos vereadores. Isto é uma questão particular de cada um e ninguém tem nada a ver com isto.  Afinal de contas, são pessoas adultas e a presença de outras pessoas neste grupo também é uma liberalidade de cada uma delas.
DECISÃO POLÍTICA
Mas, fica claro e evidente que tais movimentos tem a finalidade de enfraquecimento do adversário. Se alguma das situações for levada a desfecho e o plenário decidir pela cassação do mandato dos vereadores, a decisão será meramente política, sem respaldo em legalidade ou mérito.
Com o atual estado de coisas na Câmara Municipal, já conturbada por demais, a última coisa que o legislativo de Carambeí precisava era uma guerra declarada entre situação e oposição.
Agora, mais do que nunca, seria necessária uma atitude republicana por parte do presidente Diego Macedo em apaziguar as coisas, em chamar todos os vereadores para o diálogo e não ficar conversando individualmente com alguns parlamentares ou grupinhos, fomentando a discórdia entre os vereadores.
Entretanto, esta atitude dependeria de um certo desprendimento do presidente do legislativo, mostram que o interesse público está acima dos interesses de grupos políticos e que a Câmara Municipal é de fato um órgão independente do Poder Executivo, com reza a Lei.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →