Em Ponta Grossa, Bolsonaro fala sobre economia, segurança e meio ambiente

Bolsonaro (ao centro com a camisa do Operário) falou sobre assuntos importantes sobre a realidade brasileira. Foto: Política Em Destaque.
O deputado Jair Bolsonaro (PSL) esteve em Ponta Grossa na última quarta-feira (28) onde, depois de ser recebido por uma multidão na Avenida Vicente Machado (cerca de 8 mil pessoas) fez uma palestra para 2.000 convidados no Clube Ponta Grossa, região central da cidade.
Na palestra, Bolsonaro contou um pouco de sua trajetória profissional e política, até o momento de que suas ideias e pensamentos ganharam as redes sociais e o transformarem em protagonista na corrida presidencial deste ano.
Mas, a palestra de Bolsonaro não teve somente o contexto político da apresentação de um deputado na cidade. Bolsonaro, ao contrário de que muitos afirmam, falou com desenvoltura sobre economia, segurança e meio ambiente. E sabe do que estava falando.
ECONOMIA
Bolsonaro voltou a reafirmar o viés liberal de suas propostas para a economia brasileira. “Menos intervenção no Estado na economia, mais incentivos do governo para os empreendedores, e liberdade para investir”, disse Bolsonaro.
O pré-candidato do PSL disse também que vem mantendo conversas seguidas com o economista Paulo Guedes, diretor-sênior da empresa BR Investimentos, hoje parte da Bozzano Investimentos e um dos mais conceituados no mercado brasileiro.
Depois de décadas de economia postada em viés social democrata, o que fez uma expansão dos gastos públicos de forma extraordinária, com os diversos programas sociais criados e ampliados.
“Temos que criar condições para modernização do Estado, um governo menor e mais eficiente”, defendeu Bolsonaro.
Um dos principais lemas de Paulo Guedes é a reforma da Previdência. Segundo o economista, se não foi feita, o país explode. “Vamos fazer a reforma da Previdência, mas não esta que o governo Temer esta propondo, retirando direitos dos aposentados ou quem esta por se aposentar”, disse Bolsonaro na palestra.
Outro ponto fundamental das propostas na área econômica, é enxugar a máquina administrativa. “Vamos diminuir ministérios e acabar com boa parte dos cargos políticos”, anunciou Bolsonaro.
SEGURANÇA
Mesmo sendo militar da reserva, Bolsonaro fez questão de salientar que não vai “militarizar” o governo. “Nosso compromisso é dar respaldo para as polícias milita e civil, para as guardas municipais, para que a legislação proteja quem defende a população. Quando um policial matar em bandido em confronto armado, ele deve ser condecorado e não processado criminalmente”, destacou.
Reforçar o poder das instituições através de uma legislação mais rígida para com os criminosos faz parte da linha mestra de Bolsonaro no combate à criminalidade crescente em nosso país.
MEIO AMBIENTE
“Quando a gente não entende de um assunto, vai estudar…foi o que fiz…estou estudando bastante nos últimos anos, e fui conhecer a realidade de nossa Amazônia, onde existem muitos territórios indígenas e colombolas abandonados. Muitos projetos podem ser feitos para gerar renda e riqueza e precisamos fazer isto antes que os chineses, americanos e europeus comprem toda a nossa Amazônia”, disse Bolsonaro.
O controle das riquezas naturais, bem com como do subsolo, principalmente na exploração da água potável, estão entre os pontos fundamentais nesta área delicada de vida brasileira. Estes são pilares na visão de Bolsonaro sobre o meio ambiente.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →