Beto Richa deixa um legado de promessas não cumpridas no Paraná

Ex-governador Beto Richa deixou um legado de promessas não cumpridas e de denúncias em seu governo.
Oficialmente Beto Richa já é ex-governador do Paraná. E os 7 anos e 3 meses que o filho do saudoso José Richa ficou no governo do Paraná certamente não deixarão saudades. Afinal de contas, recente pesquisa publicada pela Gazeta do Povo provou que Richa concluiu apenas 30% das promessas de campanha. Outros 30% ficaram pela metade e o restante, 40% não foram nem iniciadas.
Para os moradores de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais, o legado é péssimo, principalmente na segurança. Promessas não cumpridas, com a Polícia Militar, a Polícia Civil sucateadas, principalmente o IML de Ponta Grossa, o qual o ex-governador fez “n” promessas e o problema não foi resolvida até agora.
A Casa de Custódia que deveria estar pronta há dois anos, ainda é uma armação de concreto, e a Trincheira do Jardim Los Angeles está “apenas” 2 anos atrasada. Durma-se com um barulho destes.
Portanto, Beto Richa não vai deixar saudades enquanto Governador do Paraná.
Na busca por uma disputa ao Senado da República, Beto ficará 9 meses sem mandato. Um tempo perigoso para quem ainda precisa explicar se houve envolvimento ou não nas investigações que estão sendo feitas na Operação Quadro Negro, na Operação Pelicano e também a participação de agentes de seu governo na Operação Lava Jato, que descobriu corrupção na concessão de uma das linhas do pedágio.
Tomara que a população lembre-se de tudo isto quando a eleição chegar. Pedir votos apresentando um vídeo bem feito, bem produzido é uma coisa. Cumprir o que foi prometido, é outra. Neste quesito, Beto Richa merece ser reprovado.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →