Governo e caminhoneiros fecham acordo para trânsito de cargas especiais

Secretário chefe da Casa Militar, coronel Mauricio Tortato, se reúne com lideranças do movimento grevista dos caminhoneiros.
Foto: Ricardo Almeida / ANPr
O Governo do Estado e lideranças do movimento dos caminhoneiros fecharam um acordo nesta quinta-feira (24) para possibilitar o trânsito de cargas especiais nas estradas do Paraná. A partir desta sexta (25), caminhões com a adesivo de identificação da Defesa Civil poderão circular pelas rodovias transportando insumos hospitalares, produtos químicos, ração animal, alimentos para hospitais e penitenciárias, combustível para os serviços de segurança e de urgência e emergência, além de cargas vivas.
O acordo seguiu a orientação da governadora Cida Borghetti, que solicitou ao chefe da Casa Militar, coronel Maurício Tortato, que criasse um grupo de trabalho e realizasse a negociação com os representantes do caminhoneiros. O encontro foi na sede da Defesa Civil, em Curitiba, e contou com a presença de integrantes do poder público, do setor produtivo e da sociedade civil organizada.
“Chegamos a um acordo que permitirá suprir áreas essenciais de produtos necessários para a manutenção dos serviços”, comentou a governadora Cida Borghetti ao saber do resultado da reunião. Ela também elogiou a postura dos líderes do movimento pela compreensão em relação à necessidade de trânsito de cargas prioritárias.
PEDÁGIO – Cida também determinou nesta quinta-feira que a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (AGEPAR) estude da viabilidade da não cobrança de pedágio do eixo suspenso dos caminhões enquanto durar a crise de desabastecimento de combustível e o impacto que a não cobrança iria produzir nas tarifas.
PREVENTIVO – O coordenador executivo da Defesa Civil, major Antônio Hiller, afirmou que o acordo é uma medida preventiva, adotada para que não haja comprometimento do abastecimento de insumos essenciais para a segurança e a saúde da população paranaense.
“Os caminhões que farão o transporte dos itens serão identificados e os motoristas orientados a se identificar nos bloqueios. Eles também devem liberar a verificação dos produtos caso seja necessário. Queremos que tudo ocorra de maneira amigável, como foi o encontro com as lideranças”, disse o major.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →