Aliel lamenta decisão de juiz Moro no caso envolvendo Beto Richa e os pedágios

Deputado lamentou decisão do juiz Sérgio Moro. Foto: Divulgação.
Na sessão plenária de quarta-feira (13) o deputado federal Aliel Machado (PSB) comentou a notícia de que o Juiz Sergio Moro abriu mão de conduzir o processo que envolve pagamentos de propina feitos pelo Grupo Triunfo, incluindo a concessionária Econorte e que teria beneficiado funcionários da Casa Civil do governo do Paraná e do Departamento de Estradas e Rodagens (DER/PR). “Infelizmente o Juiz Sergio Moro declinou da oportunidade de fazer as investigações sobre as denúncias no governo Beto Richa. Era uma oportunidade de mostrar que a justiça tem que ser feita para todos”, disse Aliel.
A decisão de Moro foi tomada na última segunda-feira e a ação foi redistribuída para a 23ª Vara Criminal de Curitiba – uma das quatro varas criminais da Justiça Federal em Curitiba.
É a primeira vez que o juiz da Lava-Jato abre mão de conduzir uma ação que envolve corrupção e pagamento de propinas.
PEDÁGIOS
Aliel ainda falou sobre o encerramento dos contratos de concessão com as empresas de pedágio que atuam no Paraná, anunciado esta semana pelo atual governo do Estado. Seis concessionárias de pedágio do Anel de Integração foram notificadas pela governadora Cida Borghetti (Progressistas) para iniciar os processos de finalização dos contratos que encerram em 2021. “Está comprovado preços abusivos, obras não entregues e a corrupção, que é mais um setor que o povo paranaense paga pelos desmandos desde o início do contrato bem como pela conivência do ex-governador Beto Richa”.
  • Da assessoria.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →