População cobra painel da Acipg sobre envolvimento de Richa e outros políticos na Quadro Negro

Presidente da ACIPG, Douglas Taques Fonseca, ladeado por Beto Richa e deputado Valdir Rossoni, dois denunciados por corrupção na Operação Quadro Negro.  Cadê o painel?
A população de Ponta Grossa quer saber sobre a falta de posicionamento da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) em relação aos escândalos de corrupção da Operação Quadro Negro e que envolvem o ex-governador do Paraná e pré-candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB), além  de outros políticos ligados a ele. Richa também é investigado na Lava Jato e em outros processos. Nas redes sociais são muitas as manifestações de pessoas que cobram um posicionamento da Acipg.
Trocando em miúdos, o povo quer saber por que não estão no ‘painel da Acipg’ os nomes de Beto Richa e de outros citados no esquema da Quadro Negro: deputados Plauto Miró (DEM), Ademar Traiano (PSDB) (presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Tiago Amaral (PSB) e o ex-chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB). E também não existe no ‘painel da Acipg’ nenhuma frase de apoio às investigações da Operação Quadro Negro.
Em entrevista recente à Rádio T e ao Blog da Mareli Martins, no dia 25 de maio, o presidente da Acipg, Douglas Taques Fonseca, foi questionado se defende a prisão de Beto Richa e de de seus aliados. Douglas disse que, no momento, são apenas denúncias.
“Se realmente isso for confirmado com certeza eles tem que ir para cadeia, mas por enquanto são denúncias. Eu acho que político nenhum tem o direito de fazer safadeza e não ir para cadeia, independente de quem seja”, disse Douglas.
  • Reprodução autorizada por Mareli Martins, do blog www.marelimartins.com.br

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →