Arrombamentos e prejuízos em prédios públicos expõe falta de planejamento da Prefeitura

Arrombamentos e prejuízos poderiam ser prevenidos com ações efetivas do Poder Público. Foto: Divulgação PMPG.
Os seguidos arrombamentos e furtos em unidades de saúde, escolas, CMEI´s e outros prédios públicos em Ponta Grossa apontam para a necessidade urgente de ações concretas da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Segurança Pública e Cidadania.
Depois dos últimos arrombamentos com ampla divulgação na imprensa, a situação ganhou força na Câmara Municipal, onde vereadores só faltaram pedir a cabeça do Secretário Ary Lovato.
Acredito que não é o caso. Lovato é o gestor da pasta, mas não pode ser culpado de forma isolada. Na verdade o que falta é uma gestão mais ampla das ações do poder público no sentido de planejar as ações.
Por exemplo: não dá pra dizer que ninguém sabia da vulnerabilidade dos prédios públicos, principalmente das escolas e unidades de saúde. Isto existe há muito tempo e o problema não é de hoje.
A instalação de sistemas de alarme e de câmaras de segurança é uma ação básica na prevenção da atuação de meliantes, pois tratam-se de aparatos de segurança que estão presentes em empresas de todos os portes e em residências, inclusive.
Portanto, fica difícil acreditar que a Prefeitura não sabia da necessidade da instalação destes equipamentos nos prédios públicos, os quais já deveria estar dotados destes sistemas.
Entretanto, o que houve de fato foi uma omissão completa da Prefeitura e da Secretaria de Segurança, demonstrando o erro no planejamento das ações da pasta, que resultam em prejuízos que afetam a população, pois os recursos utilizados para reparar os estragos poderiam ser empregados em outras necessidades.
Pressionado, o secretário Ary Lovato anunciou diversas ações, com a implantação do monitoramento eletrônico das unidades de saúde e prédios públicos. Porém, a partir do ano que vem.
Ou seja, continuarem a conviver com os constantes arrombamentos e prejuízos aos cofres públicos por culpa única e exclusiva da falta de planejamento dos responsáveis, ou seja, o prefeito e o secretário da pasta. Lamentável para uma cidade do porte de Ponta Grossa.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →