O Futuro do Brasil em nossas mãos!

Eleitor vai decidir entre Bolsonaro do PSL e Haddad do PT. Foto: Reprodução do Facebook.
Milhões de brasileiros voltam às urnas neste domingo, dia 28, para as eleições do segundo turno para presidente da república e para governadores, em alguns estados da Federação.
Mais de que uma eleição, o que está em jogo é o futuro do Brasil. São dois candidatos disputando milhões de votos e mais do que isto: governar um país em crise há 5 anos e que busca novos rumos e esperança de um futuro melhor.
Jair Bolsonaro, do PSL, militar reformado e deputado federal por 7 mandatos, e Fernando Haddad do PT, professor universitário em São Paulo, brigam pelos votos dos brasileiros, depois de uma eleição conturbada e cheia de acusações de ambos os lados.
Esta campanha ficou marcada pelas notícias falsas, e neste quesito, ambos lados abusaram da paciência do eleitor, a ponto de não ser mais possível assistir ou ouvir os últimos programas de rádio e da TV, pois a campanha difamatória bateu todos os limites.
Mas, a escolha é, no fundo, bastante simples: de um lado um candidato que promete recolocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento, combatendo firmemente a corrupção, sem conchavos políticos. De outro lado, o representante do PT, que governou o país por 13 anos e deixou um legado de 15 milhões de desempregados, sem contar os maiores escândalos de corrupção da história do país e a séria crise econômica que estagnou o desenvolvimento do Brasil.
Bolsonaro saiu do nada. Um simples deputado que começou a percorrer o país pregando um novo modelo de governar. Filiado a um partido pequeno, sem dinheiro, sem fundo partidário e sem tempo de TV, Bolsonaro já pode ser considerado um fenômeno político dos últimos anos. Bolsonaro e seus aliados implantaram uma nova forma de fazer política através das redes sociais.
Bolsonaro representa a certeza de muito trabalho para superar as dificuldades, mas representa também a esperança em novos rumos para o Brasil.
Haddad foi escolhido por Lula, quando o ex-presidente percebeu que não haveria a mínima possibilidade de sair da cadeira a tentar uma nova eleição. Sua experiência de ministro e ex-prefeito em São Paulo colocam em cheque sua atuação pública na medida em que não conseguiu se reeleger, sendo considerado um dos piores prefeitos da história paulistana.
Haddad representa o PT e os partidos aliados que instalaram o caos no Brasil, desviaram bilhões dos cofres públicos e acenam tornar o país em uma nova Venezuela.
Ambos representam lados distintos e equidistantes da política nacional. Cabe ao eleitor brasileiros escolher qual o futuro para o Brasil.
Qual Brasil queremos? Da esperança ou do medo?
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →