Grupo que estuda implantação de Ceasa se reúne em Ponta Grossa

Representantes da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento e demais indicados pelas entidades deram prosseguimento ao projeto de elaboração. Foto: Divulgação.
Na tarde desta terça-feira (11), os representantes do grupo de trabalho que estuda a elaboração do projeto de implantação do Centro de Distribuição Agroalimentar dos Campos Gerais – Ceasa se reuniram em Ponta Grossa. O encontro aconteceu na sede do Sebrae e contou com a presença do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, Ivonei Afonso Vieira e diretores da SMAPA, além de representantes da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab/Deral), do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), das Centrais de Abastecimento do Paraná (Ceasa) e do Sebrae.
Com o objetivo de continuar as deliberações sobre o Ceasa na cidade, o grupo de trabalho discutiu sobre o local e o tamanho da estrutura que exigirá o Centro de Distribuição, além do modelo de negócio, que deve ser mais digital. Para o gerente regional do Sebrae, Joel Franzim Junior, “a intenção é que o local sirva como modelo para outros centros de distribuição no estado”.
De acordo com o secretário municipal da SMAPA, Ivonei Afonso Vieira, a proposta é fomentar um mercado que incentive a comercialização de hortigranjeiros, com produtos de qualidade, com variedades e preços compatíveis. “O Centro de Distribuição é algo altamente viável em Ponta Grossa, região potencialmente agrícola e historicamente ligada à produção agrícola familiar”, afirma.
Para o engenheiro agrônomo do Seab/Deral, Derli Dossa, a instalação de uma Ceasa em Ponta Grossa contribuirá no desenvolvimento econômico dos produtores e da região. “A iniciativa vai auxiliar a agricultura familiar com a produção não convencional, a partir de hortaliças e frutas, o que agrega valor, renda e gera empregos na região. Por outro lado, o produto aqui produzido será aqui também consumido, além de ser exportado para outras localidades”, ressalta. Dossa reforça ainda que a cidade de Ponta Grossa tem potencial para contribuir mais significativamente dentro da agricultura não familiar.
Durante a reunião, o grupo definiu como próximos passos para a implantação a elaboração do projeto de viabilidade, estudos das áreas e espaços a serem utilizados para a construção e visitas técnicas aos Ceasas da região.
  • Da assessoria.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →