Confusão na Câmara de PG: George diz que foi agredido por Milla no gabinete da presidência

Vereadores George e Daniel Milla protagonizaram primeira confusão do ano na Câmara de PG. Foto: arquivo.
Os vereadores George Luiz de Oliveira e Daniel Milla Fracaro protagonizaram a primeira grande polêmica do ano na política de Ponta Grossa. Ambos relataram um caso que ocorreu na segunda-feira (4) depois de uma reunião entre os vereadores antes do início do período legislativo.
George foi o primeiro a se pronunciar através das redes sociais. Através de mensagens pelo whatsapp, o vereador relatou que teria sido agredido pelo colega Daniel Milla, aogra presidente da Casa de Leis.
A discussão teria iniciado depois que George entrou no gabinete da presidência, onde Milla conversava com outro vereador, Mainardes, e também com alguns assessores.
George contou que teria cobrado de Milla o cumprimento de um suposto acordo entre ambos para que ele (George) permanecesse na presidência da Comissão de Finanças e Orçamento em mais esta legislatura. Tal acordo teria sido feito durante o processo de eleição da Mesa Executiva, no ano passado.
“Quando perguntei do compromisso de eu continuar presidindo a Comissão de Finanças da casa , ele me confessou que assumiu este mesmo compromisso com Paulo Balansin”, escreveu George.
Foi aí que o clima esquentou. George continua o relato na mensagem: “…lógico que falei a ele que precisa manter a palavra, e que ele estava arrogante na presidência, metendo os pés pelas mãos, que tava cego pelo aparente poder que ele vai ter. Tá  vislumbrado!”, relatou o vereador.
Na sequência, na versão de Goerge, Milla se levantou da cadeira “…e veio pro lado da porta e me disse pra sair e me empurrou 4 vezes e me deu 2 tapas no braço , ele foi contido pelo Mainardes ,vereador e ex-presidente! Me disse muitas bobagens, me ofendeu… eu não revidei , DEIXEI a falta de decoro só pra ele”, finalizou.
George disse que constituirá advogado para acionar Milla na justiça por agressão e que tentará iniciar um processo de investigação por quebra de decoro parlamentar contra o presidente.
VERSÃO DE MILLA
A reportagem do Política Em Destaque foi verificar a versão do vereador Daniel Milla, atual presidente da Câmara de Ponta Grossa. Milla enviou um áudio onde relata sua versão dos acontecimento.
“Houve uma inversão dos acontecimento…ele chegou aqui no gabinete exigindo que eu, como presidente, colocasse ele como presidente da Comissão de Finanças, coisa que eu não tenho este poder”.
Milla disse ainda que quando negou a George que poderia intervir na eleição da comissão, o vereador George teria se exaltar e desferiu socos na mesa do gabinete e começou a agredi-lo verbalmente. “Ele (George) disse ainda que se não fosse eleito presidente da Comissão, a partir de amanhã se tornaria se tornar inimigo dos vereadores do grupo o qual ele está fazendo parte…foi então que eu disse a ele que não precisava esperar até amanhã e que a partir deste momento, não teria mais relacionamento político a partir desta atitude”, contou Milla.
O presidente da Câmara relatou ainda que a partir de sua resposta, o vereador George teria ficado transtornado e começou a proferir palavrões contra Milla. “Eu me levantei e pedi pra ele se retirar do gabinete e de fato acabamos trocando algumas palavras mais ásperas”, contou.
Daniel Milla disse ainda à reportagem que irá tomar medidas judicias e administrativas contra as atitudes do vereador George. “As pessoas analisem a conduta dele e a minha conduta, veja quantas vezes eu tive algum atrito aqui dentro e quantas vezes ele já teve! Tem muitas situações que o vereador George acaba extrapolando seu lado de parlamentar”, finalizou Milla.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →