Água vendida pela Sanepar contem agrotóxicos, segundo o Ministério da Saúde

A propaganda oficial de que a água vendida pela Sanepar aos paranaenses é a melhor do país caiu por terra neste final de semana. Uma matéria publicada pela Gazeta do Povo, revelou que em 326 dos 399 municípios paranaenses, a água vendida a peso de ouro pela empresa estatal, contém agrotóxicos que podem ser nocivos a saúde humana.
A matéria da Gazeta faz referência a uma pesquisa Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Sisagua) do Ministério da Saúde, realizada entre os anos de 2014 a 2017.
O dado pior é que destas cidades avaliadas, em 28 delas, inclusive Ponta Grossa, a quantidade de agrotóxicos está acima dos limites permitidos, situação que pode causar sérios danos à saúde das pessoas que consomem água das torneiras. Ao todo, seriam 11 pesticidas que são utilizados em lavouras, mas que tem controle de quantidades por amostragem.
Portanto, além de cobrar valores absurdos para abastecimento de água e os serviços de esgoto, a Sanepar tem agora contra si esta pesquisa que coloca em xeque de forma categórica toda a propaganda oficial da empresa.
Claro e evidente que a Sanepar contestou os métodos utilizados pelo Sisagua para a realização das pesquisas, e garante que a qualidade da água fornecida atende aos padrões internacionais.
Entretanto, mesmo que os métodos utilizados pelo Ministério da Saúde possam ser efetivamente contestados, e para isto precisaríamos de equipe de técnicos sem ligação entre os dois órgãos tirar nossas dúvidas de vez, a dúvida já foi instalada no consumidos paranaense.
E o que é o mais importante: antes de fazer novas propagandas de que a água vendida é boa para consumo, a Sanepar precisa provar o contrário do que diz a pesquisa do Sisagua. Caso contrário, nós paranaenses ficaremos em dúvida se devemos ou não continuar consumindo a água que chega até nossas torneiras a peso de ouro.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

 

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →