Prefeitura de PG tem aumento de 8% na arrecadação, aponta secretário

Secretário de Fazenda Cláudio Grokoviski destacou o incremento na arrecadação do município. Foto: Divulgação.
A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal da Fazenda, realizou na tarde de hoje (30) audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2019. A audiência aconteceu no plenário da Câmara de Ponta Grossa, com a presença dos vereadores Geraldo Stocco e Professora Rose. Entre os números apresentados no balanço pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, o destaque fica para o crescimento na receita, que registrou aumento de 7,53% com relação ao mesmo período do ano passado, acima dos índices inflacionários.
“É positivo vermos crescimento acima dos índices inflacionários, o que ocorreu principalmente por nosso avanço no ranking do ICMS, passando municípios como Maringá e Foz do Iguaçu, além das alterações realizadas na legislação derrubando as isenções e reduções de ISS. Isso, somado as medidas de Justiça Fiscal, foi o que alavancou nossa receita nesse período, mesmo diante da entrada do IPTU apenas no mês de março, e não mais em janeiro e fevereiro”, avalia o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski.
Outro destaque positivo do balanço desses primeiros quatro meses do exercício financeiro é a redução do índice de despesa com pessoal, que registrou redução em comparação com o fechamento do exercício financeiro de 2018. No ano anterior, Ponta Grossa contava com um índice de gasto com pessoal de 55,67%, acima do limite máximo permitido. Entretanto, com o crescimento na receita e o emprego de medidas de contenção, este índice reduziu para 54,08%, mais próximo do limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
Por outro lado, o balanço do quadrimestre apontou o crescimento da despesa em comparação com o mesmo período do exercício anterior. A despesa registrou crescimento de 26%, acima do aumento da receita. “Se por um lado a gente comemora o crescimento da receita acima dos percentuais inflacionários, por outro a gente se preocupa com o crescimento da despesa. Esse índice se deve a algumas despesas que a gente não conseguiu pagar em 2018 e foram pagas agora em 2019. Esse número nos mostra que teremos que iniciar ainda neste semestre algumas medidas de contingenciamento de despesa, caso contrário, certamente enfrentaremos dificuldade nos próximos meses”, adianta Grokoviski.
  • Da assessoria.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →