Câmara rejeita projeto que alterava prazo para prefeito de ausentar sem autorização

Os vereadores da Câmara Municipal de Ponta Grossa rejeitaram um projeto de Lei que alterava o prazo para que o prefeito pudesse se ausentar do município sem necessidade de autorização do legislativo.
Atualmente o prefeito pode se ausentar do país por 3 dias e do município por até 10 dias, sem necessidade de autorização dos vereadores. Caso o prazo fosse maior, além da autorização, o prefeito deveria passar o cargo para o vice.
O projeto pretendia alterar estes prazos para 15 dias consecutivos, sem necessidade de autorização e sem passar o cargo para o vice.
A articulação da base governista falhou e por apenas 1 voto, a proposta foi rejeitada. Dos 22 vereadores presentes no plenário, 15 votaram favoráveis, e outros 7 votaram contra a mudança.
A oposição justificou a votação contrário por entender que nunca foi reprovado um pedido de ausência do prefeito e justamente por isto existe a figura do vice ou substituto legal, que assume na ausência do prefeito.
Já para alguns vereadores da base governista, a oposição parece estar levando algumas votações para o lado pessoal, em relação ao prefeito.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *