Enquanto isto na Câmara Municipal de PG, “Um contra todos, e todos contra um!”

Jorge e Balansin criticaram a atuação “contra” do vereador Felipe Passos na guerra interna da Câmara de PG. Foto: Divulgação CMPG.
A sessão da Câmara Municipal de Ponta Grossa viveu momentos de turbulência na última quarta-feira (25), quando o vereador Jorge da Farmácia (PDT) subiu na Tribuna e fez um pronunciamento áspero criticando seu colega de plenário Felipe Passos (PSDB).
Jorge acusou Felipe de estar “fiscalizando” o trabalho de outros vereadores, citando um fato ocorrido há alguns atrás, quando ele (Jorge) teria criticado o trabalho de uma determinada entidade, mas acabou trocando o nome, citando uma outra associação a qual nada tinha a ver com a situação. Felipe foi acusado de “dedurar” o vereador Jorge, o qual foi procurado pelo representante da entidade “errada” para se retratar.
Visivelmente irritado e em altos brados, Jorge da Farmácia defenestrou a atitude do “colega” Felipe Passos, que na opinião de Jorge, “eu não sou mentiroso…já ouvi um vereador falar aqui que eu não cumpro com meu papel… evem fiscalizar o trabalho dos demais vereadores para criticar depois”. “Nós somos fiscais do Poder Executivo e fui eleito pelo povo e o que povo que me fiscaliza”, gritou Jorge.
Outros vereadores também aproveitaram a oportunidade para criticar algumas situações envolvendo o vereador Felipe Passos. Um deles foi Paulo Balansin que na semana anterior foi alvo de comentários que poderiam até ser considerados preconceituosos por parte do vereador Felipe.
O fato é que Felipe Passos tem se posicionado como uma espécie de auditor interno entre os vereadores, criticando o trabalho dos colegas, bem como outras situações envolvendo a Câmara Municipal, as quais ele não concorda, mas acaba expondo em público antes de tratativas internas para as devidas resoluções.
Este posicionamento tem gerado críticas nos bastidores, bem como  um mal estar muito grande entre os vereadores, pois Felipe Passos estaria, de acordo com alguns colegas, colocando a opinião pública contra a Câmara Municipal e os demais vereadores “como se ele somente estivesse atuando de forma correta”, conforme citou um determinado vereador.
Esta situação não vem ocorrendo de hoje, mas ultimamente parece ter se intensificado, principalmente depois que o vereador Felipe Passos foi considerado um dos possíveis candidatos a prefeito no ano que vem, com apoio inclusive do prefeito Marcelo Rangel.
Passos se defende e diz que está fazendo seu trabalho de fiscalização e atuando de acordo com sua consciência e que apenas tem apontados situação para ajudar os demais colegas e a própria Câmara Municipal “visando corrigir distorções”.
Até onde esta briga interna vai dar não temos condições de avaliar. O certo é que os tons das palavras tem subido nos últimos tempos e a tendência é de um aumento gradativo nas críticas, nos debates e nas polêmicas, tanto de um lado como de outro.
Como diria um narrador esportivo das antigas, “e agora…vamos ver quem tem mais garrafa vazia para vender!”.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →