Primeira fase da duplicação da PR-445 deve ser entregue em dezembro

Obra entre Irere e Londrina na PR-445. Foto Gilson Abreu
A secretaria de Infraestrutura e Logística do Paraná confirmou nesta semana que a primeira parte da duplicação da PR-445, no Norte do Paraná, deverá ser entregue até dezembro deste ano. Serão pouco mais de 15 quilômetros iniciais que serão liberados nesta primeira fase, sendo que o investimento total ultrapassa os R$ 93 milhões.
Além da duplicação, a intervenção contempla também a construção de sete pontes, quatro viadutos, uma trincheira e muros de contenção.
SEGUNDA FASE
De acordo com as informações da secretaria, a entrega dos pouco mais de 15 quilômetros duplicados é apenas a primeira fase da modernização da PR-445,  obra que conta com uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), permitindo assim o início do processo licitatório de dez projetos para rodovias estaduais.
A sequência da ampliação, entre Irerê e Mauá da Serra, compõe o pacote. O contrato para elaboração do projeto, inclusive, já foi assinado. A empresa terá 12 meses para entregar a proposta. O investimento é de R$ 3.679.899,70 (incluídos os impostos), com financiamento do BID.
MAIS OBRAS
A continuação da obra prevê a modernização de mais 49,7 quilômetros da rodovia. O projeto é dividido em dois subtrechos.
O primeiro tem início no entroncamento com a BR-376, no perímetro de Mauá da Serra, onde serão incorporadas faixas de aceleração e desaceleração dos veículos que fazem conversões pela rodovia federal, sem alterar o viaduto existente. A extensão é de 26,8 quilômetros e vai até o cruzamento da via estadual com o acesso ao distrito de Lerroville.
O segundo subtrecho inicia no acesso a Lerroville e segue pelos 22,9 quilômetros subsequentes, até o quilômetro quilômetro 50 da PR-445.
No acesso ao município de Tamarana e ao distrito de Lerroville serão construídas interseções em desnível (viadutos e trincheiras) e interligadas por meio de marginais, formando um binário entre as duas. Nos entroncamentos com a PR-538, acesso para Guaravera, e com a PR-532, acesso a Taquaruna, também estão previstas interseções em desnível.
Serão alargadas ainda as seis pontes existentes no trecho e definidas soluções para as estruturas com histórico de alagamento. “Os investimentos são para garantir mais agilidade e segurança nos deslocamentos rodoviários dos paranaenses. A PR-445 é uma das mais importantes e perigosas rodovias do Estado”, afirmou o secretário da Infraestrutura Logística, Sandro Alex.
  • Com informações da Agência Estadual de Notícias.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *