Exclusivo: Márcio Ferreira abre o jogo sobre a pré-candidatura a prefeito

Márcio Ferreira, com seu traje preferido de Superman, e o vice Jorge Barcellos, garantem pré-candidatura. “Estamos fincados em uma rocha”. Foto: Divulgação.
O ex-secretário de Serviços Públicos da Prefeitura de Ponta Grossa, Márcio Ferreira, conhecido como “Superman” nas redes sociais, abriu o jogo em uma entrevista rápida e esclarecedora para a reportagem do Política Em Destaque.
De acordo com Ferreira, ele tem autorização expressa do prefeito Marcelo Rangel para ser candidato e conduzirá, juntamente com seu candidato a vice, o coronel reformado Jorge Barcellos, uma “chapa pura” nas próximas eleições municipais, e garantiu: “só vamos falar em coligação no segundo turno”.
Política Em Destaque: Márcio Ferreira, você confirma tua pré-candidatura? Existe alguma possibilidade de você desistir?
MF: Eu confirmo sim. Nossa candidatura está fincada em uma rocha, diferente de outras candidaturas que estão em areia movediça. Nossa candidatura é irreversível. Meu vice é o coronel Jorge Barcellos, uma pessoa da mais alta estatura moral e dignidade, uma pessoa condecorada no Brasil, na América Latina e na África, por trabalhos prestados pela humanidade. Na minha opinião não existe nenhum outro vice a altura em nossa cidade.
Política Em Destaque: E quanto a sua ligação com o prefeito Marcelo Rangel , que anuncio apoio a candidatura da vice Elizabeth Schmidt?
MF: Eu sou candidatíssimo. Eu tenho autorização do prefeito Marcelo para ser um candidato independente. Tenho autonomia para fazer as minhas coligações. Mas, em conversa com o meu vice e com os candidatos a vereador de nosso grupo, resolvemos sair com uma chapa pura. Tanto eu como o Coronel somos do PSL e vamos participar da campanha sem coligação com mais nenhum partido. Isto porque, não vemos em outros partidos a mesma ideologia que temos, os mesmos objetivos, os mesmos princípios e os mesmos valores que nós defendemos.
Política Em Destaque: Você aceitaria uma composição para ser vice em outra chapa, por exemplo?
MF: Não aceito ser vice de ninguém. Com todo o respeito aos adversários, mas nós iremos até o final, eu como (pré) candidato e prefeito e o coronel Barcellos como vice. Em hipótese alguma eu aceito sequer discutir esta situação e iremos até o final das eleições com nossa candidatura própria.
Política Em Destaque: Mas, nem mesmo no segundo turno não aceitaria apoio de outro candidato, ou apoiar um outro nome no segundo turno?
MF: Somente vamos conversar no segundo turno. Por isto tem segundo…no primeiro turno os candidatos se apresentam para a população suas propostas, suas ideologias, ideais e valores, e no segundo turno nós vamos conversar com todos aqueles que defendam os mesmos valores que nós. Não tem como se coligar com um partido que não tenha a mesma ideologia. Então eu vejo que no segundo turno até podemos aceitar o apoio, mas no primeiro eu tenho comigo que todos devem ter candidatura própria e a população decide quem vai para o segundo turno…se houver é claro!
Com relação a um vídeo postados nas redes sociais a alguns dias atrás, onde Márcio Ferreira fez um desabafo com relação a “grupos e pessoas” que estariam tentando demovê-lo da candidatura, o pré-candidato do PSL não quis comentar sobre o assunto.
Por fim, Ferreira garantiu que seu grupo está “unido e coeso” para buscar os votos da população durante a campanha, sem utilizando as redes sociais como principal ferramenta de divulgação dos trabalhos e propostas.
  • Paulo Sérgio Rodrigues, editor.

About Paulo Sérgio Rodrigues

Comentarista político, radialista, trabalhou em diversas emissoras de rádio, em TV e em jornais de Ponta Grossa, vem atuando há 30 anos no jornalismo de Ponta Grossa e região dos Campos Gerais.

View all posts by Paulo Sérgio Rodrigues →